Terça-feira, 23 de julho de 2024
informe o texto

DÍVIDA DE R$ 4 MI

Justiça aceita recuperação de empresa de cereais em MT e proíbe até corte de energia

 

A recuperação judicial, ou seja, processo para que empresas evitem a falência, foi motivo para que a MT Cerais e Rações Eirelli conseguisse na Justiça o que muitos brasileiros sonham: não ter a energia elétrica cortada mesmo com as contas atrasadas. A empresa tem dívida de R$ 4,4 milhões e tenta não fechar as portas e pagar os credores através da recuperação judicial.

A juíza da 1ª Vara Cível de Cuiabá, Anglizey Solivan de Oliveira, aceitou o pedido de recuperação judicial e deu prazo de 24 horas para que a empresa apresente a relação de credores e de 60 dias para a entrega do plano de recuperação judicial, documento que explica como será realizada a liquidação das dívidas e as estratégias para recuperação financeira da empresa.

Por causa da recuperação judicial, também ficam suspensos por 180 dias (seis meses)a tramitação de ações e cobranças para a empresa. A própria empresa deverá comunicar nos processos que responde que está em recuperação judicial e do período de suspensão.

'Em decisão de Id. 90376892 foi determinada a realização de verificação prévia, ocasião em que foi deferida a tutela cautelar de urgência para ordenar a suspensão de todas as ações e execuções ajuizadas contra a devedora', consta na decisão.

Para que a empresa não feche as portas durante o processo, a magistrada também determinou a 'dispensa da apresentação de certidões negativas para que o devedor exerça suas atividades'. Também foi retirado o sigilo de todo o processo e cadastrado o administrador judicial.

 

 
Sitevip Internet