Domingo, 14 de abril de 2024
informe o texto

JUSTIÇA ELEITORAL

Candidatura de Neri ao Senado é mantida

A Justiça Eleitoral manteve a candidatura de Neri Geller (PP) ao Senado. A decisão foi proferida pela juíza Clara da Mota Santos Pimenta Alves, nesta quinta-feira (25.08), ao rejeitar pedido de impugnação apresentado pelo Procuradoria Regional Eleitoral. Com isso, o progressista poderá seguir em campanha, inclusive na propaganda eleitoral.

Ao rejeitar o pedido de impugnação, a juíza destacou que o prosseguimento da campanha de Neri, incluindo a participação na propaganda eleitoral, é assegurado pela legislação. “O candidato pode seguir na sua atividade política e de campanha, conforme permitido pela legislação, inclusive fazendo uso de recursos próprios e privados”.

No despacho, a magistrada também rejeitou o pedido da PRE de bloquear os recursos já repassados ao candidato, uma vez que tal pedido é descabido nesta fase de análise de registro e apreciação em caráter liminar de eventual inelegibilidade.

Na [ultima terça-feira (23.08), o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) cassou o mandato do deputado federal Neri Geller por captação ilícita de recursos. A decisão do tribunal foi tomada de forma unânime atendendo um pedido do Ministério Público Eleitoral e tornando Neri inelegível por 8 anos. 

Nos autos, o MPE disse o deputado teria realizado uma triangulação bancária para captar recursos de empresas para campanhas políticas, proibida pela legislação. As provas da ação foram obtidas por meio de quebra de sigilo bancário autorizada e, ainda conforme o MP, Geller teria usado a conta do seu filho. 

A defesa do deputado chegou a dizer que a decisão é injusta e que ele está sendo condenado por vender soja e milho. 

 
Sitevip Internet