Terça-feira, 23 de julho de 2024
informe o texto

MISSÃO RORAIMA

Obras do Linhão do Tucuruí, que liga Manaus a Boa Vista, serão retomadas

O Linhão de Tucuruí, que ligará Manaus (AM) a Boa Vista (RR) vai sair do papel. A linha de transmissão de energia vai, também, conectar o território roraimense ao Sistema Interligado Nacional (SIN).

A retomada das obras foi celebrada em um evento, realizado na última quarta-feira (19), que contou com a presença ministro de Minas e Energia, Adolfo Sachsida, e o governador de Roraima, Antonio Denarium (PP).

Serão construídos cerca de 715 km de linha de transmissão, sendo 425 km no estado de Roraima e 290 km no Amazonas. Desse total, cerca de 122 km passarão pela Terra Indígena Waimiri-Atroari, margeando a BR-174, rodovia federal que liga as duas capitais. A estimativa é que o sistema entre em operação em setembro de 2025.

“É uma obra extremamente importante do povo de vista econômico, são mais de 4 mil empregos gerados e R$3 bilhões em investimento para trazer energia limpa, barata e segura para o estado de Roraima”, detalhou Sachsida. “Acredito que teremos um ‘boom’ de desenvolvimento para a região”, disse o ministro.

O representante do governo federal avaliou ainda que a obra deve trazer melhorias em outros serviços, como por exemplo, de telecomunicações. Sachsida, inclusive pontuou que a Telebras anunciou que a fibra ótica também deve chegar a Roraima.

O governador do Estado, Antonio Denarium (PP), comemorou a retomada das obras e disse ser um presente de aniversário ao Estado, que no começo do mês, comemorou 34 anos. O empreendimento vai diminuir a geração de energia por meio de fontes de combustíveis fósseis (termelétricas) e o seu custo, além de reduzir a emissão de poluentes prejudiciais ao meio ambiente.

O gestor comentou também que a obra vai proporcionar a segurança energética aos roraimenses e, mais, permitir a atração de novos investimentos. O gestor frisa que Roraima é o Estado que mais cresce no país, atualmente.

“É a melhor fronteira agrícola do Brasil e, com a segurança política e energética, estaremos em um novo rumo do desenvolvimento do Estado”, destacou Denarium.

Ações de destaque

Na ocasião, o governador lembrou ainda outras ações positivas que foram adotadas nos últimos tempos e têm contribuído para que o crescimento da região. Denarium elencou as diminuições de impostos que resultam na sobra de mais dinheiro do consumidor, o que traz uma melhor qualidade de vida às pessoas.

“Junto com presidente Jair Messias Bolsonaro (PL) reduzimos o ICMS da energia elétrica, colocando no teto máximo de 17%. Fomos ainda, o primeiro Estado do Brasil, junto com o governo federal, a reduzir o IMCS da gasolina e do gás de cozinha”, detalhou. “Mas Roraima não para, continuamos trabalhando pelo crescimento econômico do nosso povo e desenvolvimento do Estado”, concluiu.

Destino de investimentos

Esse tipo de obra é mais uma atração para os investimentos estrangeiros no país. Sachsida, inclusive, reforçou que o Brasil hoje é um grande destino do investimento internacional, afinal, é uma potência amiga e está perto de mercados muito importantes, como o americano e o europeu.

“Temos que insistir em nossa estratégia de economia pró-mercado, facilitando a vida do cidadão comum, com menos burocracia e mais segurança jurídica, deixando as pessoas trabalhar em paz, gerando emprego e renda”, frisou o ministro.

O representante da União pontuou também que o governo tem adotado medidas para atrair investimentos na área da mineração, como a desburocratização do setor que conta com uma intensa atividade em Roraima e em Mato Grosso, por exemplo.
“Infelizmente temos uma burocracia muito pesada ainda para quem quer iniciar um projeto de mineração. Por isso, estamos fazendo uma ampla reformulação dos marcos legais, diminuindo a burocracia e digitalizando o setor, mas mantendo a segurança ambiental e social. Com isso, esperamos trazer mais investimentos”, finalizou.

Missão Roraima - Essa matéria faz parte do “Missão Roraima”, um projeto de uma equipe jornalística de Mato Grosso que foi até Roraima para conferir a chegada dos venezuelanos às terras brasileiras.

A iniciativa surgiu de um pedido feito por Bolsonaro para que a imprensa mostrasse ao Brasil como tem sido a vida dos venezuelanos nos últimos anos.

O projeto contou com doações de empresários, pecuaristas e particulares que fizeram doações para a equipe de reportagem iniciar a sua viagem, que começou na quarta-feira (12). Ainda falta muito a ser retratado e para isso, a jornalista e seus colegas precisam de apoio.

A chave Pix para doações é: 816.610.701-59, em nome de Camila Nalevaiko.

LINK - https://youtube.com/watch?v=6YFF-WSGiQo&feature=share

 
Sitevip Internet