Domingo, 14 de abril de 2024
informe o texto

NO VERMELHO

Com dívidas de mais de R$ 13 milhões, 'Rei das Carnes' entra em recuperação judicial

O grupo 'Rei das Carnes', composto pela Rei das Carnes Eireli EPP, a Transportadora Barrosi e a R.C. Barros ME, entrou em recuperação judicial após acumular R$ 13,1 milhões em dívidas. Em decisão publicada no Diário de Justiça de 23 de novembro, a juíza Anglizey de Oliveira, da 1ª Vara Cível de Cuiabá, autorizou o início da recuperação judicial.

A magistrada enfatizou que para que empresas de um mesmo grupo entrem juntas em recuperação judicial é necessária 'confusão patrimonial entre as empresas, unidade de comando e direção, existência de garantias cruzadas entre as empresas do grupo dentre outros elementos', elementos presentes no grupo Rei das Carnes.

Com a autorização da juíza, as dívidas do grupo ficam suspensas por 180 dias para que seja feito um plano de recuperação judicial que deverá ser aprovado pela assembleia de credores.

Para começar o processo, a juíza nomeou a Ijudice como administradora judicial do caso, devendo entrar em contato com os credores e ainda apresentar o plano para que as empresas consigam resolver os problemas financeiros sem precisar fechar as portas.

Por esse trabalho a administradora receberá R$ 262,8 mil, o que corresponde a 2% das dívidas. O pagamento será realizado em parcelas mensais de R$ 10,9 mil durante 24 meses, prazo médio previsto para o encerramento da recuperação judicial.

'Determino que as Recuperandas apresentem diretamente à Administração Judicial, enquanto perdurar a recuperação judicial, contas demonstrativas mensais, até o dia 20 do mês seguinte, sob pena de destituição de seus administradores (LRF – art. 52, IV), devendo ainda, entregar à Administração Judicial todos os documentos por ela solicitados, assim como comprovantes de recolhimento de tributos e encargos sociais e demais verbas trabalhistas', diz ainda a decisão.

 
Sitevip Internet