Segunda-feira, 24 de junho de 2024
informe o texto

A VOLTA

Depois de absolvição na Justiça, coronel acusado de corrupção volta à PM

Oficial havia sido excluído da corporação em 2021, acusado de rombo de R$ 215 mil

Foto: Reprodução

Depois de absolvição na Justiça, coronel acusado de corrupção volta à PM
Após ser absolvido na Justiça da acusação de desvio de dinheiro público, o coronel Alessandro Ferreira da Silva conseguiu retornar à Polícia Militar em decisão publicada no Diário Oficial de 28 de setembro. Ele foi acusado de causar prejuízo de R$ 215 mil aos cofres públicos.
 
"Ratificar a conclusão do Conselho de Justificação que entendeu à unanimidade, que o cel da PM Alessandro Ferreira da Silva é inocente em relação à acusação de simulação de execuções de serviços para auferir vantagens ilícitas e culpado por não ter procedido com zelo e cuidado nos contratos sob sua responsabilidade, conduta tipificada no artigo 2º, inciso I, alínea ‘a’, da Lei nº 3.993/78, com sugestão de aplicação da pena de repreensão, de modo que o Justificante, caso mantida a penalidade sugerida, não será excluído dos quadros da PM/MT", diz trecho da decisão assinada pelo governador Mauro Mendes (União).
 
Alessandro foi demitido da PM em 2021, por supostos crimes cometidos em 2012, quando era coordenador de Transportes da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp). Ele foi acusado formar um esquema com a empresa que prestava serviços de manutenção de viaturas.
 
Segundo a denúncia do Ministério Público Estadual (MPE), o militar assinou notas de prestação de serviço em 107 viaturas que nem andavam mais, o que causou um prejuízo de mais de R$ 215 mil ao Estado.
 
No entanto, ele foi absolvido porque não foi comprovado claramente que ele sabia do esquema fraudulento e nem que , de fato, se apropriou do dinheiro e obteve lucro com isso.
 
Sitevip Internet