Quinta-feira, 25 de julho de 2024
informe o texto

ALGO A ESCONDER?

Atual gestão tenta impedir perícia em auditoria que apontou roubo de R$ 400 mi na Unimed

Antiga diretoria nega fraude e alega ter entregado cooperativa com superávit de R$ 371,8 mil

Foto: Reprodução

Atual gestão tenta impedir perícia em auditoria que apontou roubo de R$ 400 mi na Unimed
Comandada pelo médico Carlos Bouret, a atual administração da Unimed Cuiabá, que acusa a gestão anterior de deixar um rombo de R$ 400 milhões, está tentando embargar a perícia que foi autorizada pela Justiça. A alegação é de que o pagamento das custas arbitrado em cima do balanço entregue pela antiga gestão, com saldo de R$ 319 mil, não deve ser usado, pedem que a Justiça determine o cálculo das custa em cima do suposto rombo, o que tornaria o custo elevadíssimo. O pedido de revisão é resultado de ação judicial movida por Rubens de Oliveira Júnior, Suzana Palma, Celso Firmo Rodrigues e Marcondes da Costa Marques.

“Querem inviabilizar a perícia, pois temem que fique evidente que não houve fraude alguma”, disse o ex-presidente, Rubens de Oliveira Júnior. 

A 7ª Vara Cível de Cuiabá autorizou, no mês passado, a perícia técnica na auditoria contábil realizada pela gestão anterior da Unimed Cuiabá, comandada pelo médico Rubens Carlos de Oliveira Júnior. O juiz Yale Sabo Mendes acatou o pedido da antiga diretoria, que foi acusada de um rombo de R$ 400 milhões em auditoria contratada pela atual gestão.

O magistrado apontou a necessidade de um terceiro levantamento, a ser informado pela empresa Mediape (em negociação), uma vez que não vê razão em impedir a postulação de perícia contábil. A ação judicial compreende os autores Rubens de Oliveira Júnior, Suzana Palma, Celso Firmo Rodrigues e Marcondes da Costa Marques. O processo administrativo disciplinar (PAD), porém, permanece em vigor.

A gestão de Oliveira Junior calculou um superávit de R$ 371,8 mil em 2022. Quando a nova diretoria assumiu, em março deste ano, uma nova auditoria foi realizada e apontou um suposto rombo fiscal de R$ 400 milhões no mesmo ano.
 
Sitevip Internet