Quinta-feira, 30 de maio de 2024
informe o texto

LARANJA PODRE

Policial que cobrou propina e ameaçou vítima volta a ser demitido pelo Estado

Liminar que garantia militar no caso foi cassada

Foto: Reprodução

Policial que cobrou propina e ameaçou vítima volta a ser demitido pelo Estado
O 2º sargento S.I.C. foi condenado a perder o cargo na Polícia Militar por ter cobrado propina e depois ameaçado a vítima para que ela retirasse a denúncia. Essa é a segunda vez que ele é exonerado, pois na primeira conseguiu voltar a ser servidor público por meio de liminar.
 
Consta no processo criminal do militar que em 2017 ele cobrou propina de um homem durante abordagem policial em Cuiabá. A vítima então denunciou o crime à Corregedoria, que abriu um processo administrativo disciplinar (PAD) em 2020.
 
Nesse mesmo ano ele foi demitido pela primeira vez, mas em 2021 ele retomou o cargo e ainda cobrou do Estado na Justiça os salários e benefícios que deixaram de ser pagos no período em que ele estava exonerado.
 
O pedido foi negado pelo Judiciário, mas sua admissão foi mantida. No entanto, o Estado recorreu da decisão, para que fosse mantida a pena de 2 anos, 4 meses e 24 meses, assim como a demissão.
 
Uma nova decisão da 5ª Vara Especializada da Fazenda Pública de Cuiabá motivou a segunda exoneração do policial, que foi publicada no Diário Oficial de 16 de outubro. O militar tem cinco dias para entregar a farda e os apetrechos da Polícia Militar. 

Enquete

Qual aspecto considera mais crucial para melhoria do Cuiabá no Brasileirão?

Você deve selecionar uma opção
 
Sitevip Internet