Terça-feira, 27 de fevereiro de 2024
informe o texto

ARTICULAÇÃO

Ministro de MT é exonerado para participar de interesse do Governo no Senado

Após votações, Fávaro reassume ministério e Buzetti retorna ao Senado

Foto: Reprodução

Ministro de MT é exonerado para participar de interesse do Governo no Senado
O ministro da Agricultura Carlos Fávaro (PSD) foi exonerado do cargo para participar de votações no Senado.

Fávaro foi exonerado a pedido. A ação foi publicada na edição de hoje do DOU (Diário Oficial da União).

Ele foi afastado do cargo para participar de votações importantes para o governo no Senado. Fávaro foi eleito senador em 2018 pelo Mato Grosso, mas o cargo é ocupado pela suplente Margareth Buzetti (PSD) desde que ele foi nomeado ministro de Lula (PT).

Fávaro retomará o cargo de ministro logo após as votações, e a suplente Margareth Buzetti ocupará seu lugar no Senado. Eles fizeram a mesma manobra em fevereiro, quando o político participou da eleição da Mesa Diretora.

Uma das pautas em discussão no Senado é a PEC que limita decisões individuais de ministros do STF (Supremo Tribunal Federal). O texto deve ser votado hoje.

A Comissão de Assuntos Econômicos do Senado deve votar hoje propostas do governo para garantir a meta fiscal de 2024. São elas: apostas esportivas e tributação de offshores e fundos exclusivos.

Outros ministros que são senadores licenciados não foram exonerados. O governo Lula não repetiu a mesma manobra com Camilo Santana (Educação), Flávio Dino (Justiça e Segurança Pública), Renan Filho (Transportes) e Wellington Dias (Desenvolvimento Social).
 
Sitevip Internet