Domingo, 21 de julho de 2024
informe o texto

SEM DIÁLOGO

Sindicato tenta conciliação com Governo, mas interventora 'foge' da negociação

Dentistas buscam negociar determinação que reduziu adicional de insalubridade da categoria

Foto: Reprodução

Sindicato tenta conciliação com Governo, mas interventora 'foge' da negociação
Em uma tentativa de resolver o impasse entre dentistas e o Gabinete de Intervenção sobre a redução do adicional de insalubridade da categoria, o juiz Bruno D'Oliveira Marques, da Vara Especializada em Ações Coletivas, até tentou uma audiência de conciliação, mas a reunião não deu certo porque a interventora Danielle Carmona não compareceu na data marcada.
 
A conciliação estava prevista para o começo de dezembro, porém, a interventora não compareceu, não mandou representante e também não apresentou justificativa para a ausência.
 
Por causa do não comparecimento, o magistrado determinou que em 15 dias o Sindicato dos Odontologistas de Mato Grosso (Sinodonto) se manifeste. "Assim sendo, ante a sua até então injustificada ausência à audiência de conciliação, intime-se a parte autora para manifestação, inclusive quanto ao interesse no prosseguimento do presente feito".
 
O Sinodonto entrou com uma ação contra o Gabinete de Intervenção após os profissionais terem sido surpreendidos pela redução do adicional de insalubridade de 40% para 20% na Secretaria de Saúde de Cuiabá.
 
A entidade sindical alega que a medida da Intervenção é "eivado de ilegalidade", ou seja, não pode ser realizada por não ter respaldo na legislação. O objetivo é que o ato administrativo seja revogado e o adicional de insalubridade volte ao percentual anterior. 
 
Sitevip Internet