Domingo, 21 de abril de 2024
informe o texto

VOLTA A CASERNA

PM reintegra policial condenado por bater cabeça de morador em lata de lixo

Laudo médico favoreceu retorno de militar aos serviços

O soldado da Polícia Militar, R.P.A., conseguiu reverter administrativamente sua demissão da corporação após ter sido condenado por agredir um morador durante uma abordagem de rotina. Segundo a condenação, ele deu chutes e tapas na vítima, além de bater sua cabeça contra uma lata de lixo de metal.
 
O caso aconteceu em 2011 em Brasnorte (579 km a noroeste de Cuiabá). O policial realizava patrulhamento para localizar um suspeito de furto. Na rodoviária da cidade ele abordou um homem e entendeu que este estava debochando do trabalho da PM. Pelo crime ele foi condenado em segunda instância em 2017.
 
Segundo a denúncia do Ministério Público Estadual (MPE), o PM se enfureceu com o suposto deboche e "passou a desferir chutes em sua canela, tapas em sua nunca, determinando-o que se ajoelhasse para, na sequência, forçar a cabeça contra um tambor de lixo".

 
Na portaria publicada no Diário Oficial de 19 de dezembro, o comandante geral da Polícia Militar, coronel Alexandre Corrêa Mendes, deu um prazo de cinco dias para que o ex-policial militar se apresente para ser reintegrado à corporação. Consta no documento que um dos fatores que determinaram a revogação da demissão foi um laudo médico, mas não é especificado de qual doença se trata. 
 
Sitevip Internet