Terça-feira, 21 de maio de 2024
informe o texto

OPERAÇÃO CASTELO DE AREIA

Traficante de Mato Grosso consegue no STJ benefício da prisão domiciliar

Criminoso deverá cumprir cautelares, como uso de tornozeleira eletrônica

Foto: Reprodução

Traficante de Mato Grosso consegue no STJ benefício da prisão domiciliar
Um traficante da região de Rosário Oeste (128 km ao norte de Cuiabá) conseguiu junto ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) o benefício de sair do regime fechado e ir para a prisão domiciliar. Ele está preso desde janeiro de 2023, quando foi alvo da Operação Castelo de Areia.

Segundo decisão da juíza Ana Cristina Mendes, da 7ª Vara Criminal, ele será solto mediante o cumprimento de algumas cautelares como o uso de tornozeleira eletrônica e proibição de sair de casa das 22h às 5h.

Ele também não poderá frequentar bares, boates e locais de entretenimento noturno, assim como está proibido de manter contato com os demais réus. Inicialmente essas normas devem ser cumpridas por um período de seis meses.

Operação Castelo de Areia
Deflagrada em janeiro de 2023, a Operação Castelo de Areia teve como alvo uma quadrilha que atuava na região de Rosário Oeste. Foram presos desde os líderes até os "biqueiros", que são responsáveis pela distribuição de pequenas quantidades de droga às "bocas de fumo" para não levantar suspeitas das autoridades.

Segundo as investigações, o líder do grupo criminoso também ordenava a execução de quem vendesse entorpecentes na cidade sem autorização da facção e também daqueles que forneciam informações das ações criminosas para a Polícia.  

Enquete

Qual aspecto considera mais crucial para melhoria do Cuiabá no Brasileirão?

Você deve selecionar uma opção
 
Sitevip Internet