Quarta-feira, 22 de maio de 2024
informe o texto

OPERAÇÃO CASTELO DE AREIA

​Juiz mantém prisão de 'Príncipe' e mais 10 membros do CV em Mato Grosso

"Príncipe" era responsável por comandar o tráfico e determinar punições a adversários

O juiz Jean Bezerra, da 7ª Vara Criminal, manteve a prisão do líder do Comando Vermelho em Rosário Oeste (128 km ao norte de Cuiabá) H.G.A.A., o "Príncipe", e de mais 10 faccionados. Eles estão presos desde janeiro de 2023, quando foram alvos da Operação Castelo de Areia.

Segundo as investigações, "Príncipe" era responsável por comandar o tráfico de drogas na cidade, o que incluía recrutar novos vendedores para pequenas quantidades de droga, estratégia usada para despistar as forças de segurança.

Para poder revender o entorpecente, cada "biqueiro" pagava uma taxa semanal de R$ 100, além de parte dos lucros. Na cidade, também era "Príncipe" quem determinava as punições para quem não obedecia às ordens da facção ou vendia drogas sem autorização. Em alguns casos a "pena" era a morte.


Dos 11 integrantes do Comando Vermelho presos na operação, quatro estão na Penitenciária Central do Estado (PCE), incluindo "Príncipe". Os demais seguem detidos na Cadeia Pública de Nobres (146 km a médio-norte). Uma 12ª integrante do grupo conseguiu o benefício da prisão domiciliar.

Eles foram ouvidos pelo magistrado em audiência realizada em 6 de fevereiro, quando prestaram depoimento as testemunhas de defesa e acusação. Alguns dos réus chegaram a pedir a revogação da prisão preventiva e o direito à prisão domiciliar, mas tiveram o requerimento negado por não ter sido apresentado nenhum fato novo.

Enquete

Qual aspecto considera mais crucial para melhoria do Cuiabá no Brasileirão?

Você deve selecionar uma opção
 
Sitevip Internet