Quarta-feira, 22 de maio de 2024
informe o texto

PRESOS EM OPERAÇÃO

Justiça rejeita denúncia contra membros do CV; líder é mantido preso

O magistrado também marcou para 20 e 21 de março a audiência de instrução e julgamento

Foto: Reprodução

Justiça rejeita denúncia contra membros do CV; líder é mantido preso
Uma decisão do juiz Jean Bezerra, da 7ª Vara Criminal, libertou dois homens suspeitos de participar do Comando Vermelho em Primavera do Leste (231 km ao sul de Cuiabá) presos na Operação Alter Ego, em dezembro de 2022. Segundo o magistrado, apenas anotações em um caderno não são prova suficiente para o andamento do processo. Apesar da soltura, o líder da facção na cidade foi mantido preso e a audiência dele e de mais sete réus marcada.

I.C.S. e O.S.S. tiveram as denúncias rejeitadas e a soltura determinada porque as provas encontradas contra eles não foram suficientes para apontar a participação na facção. Contra eles foram encontradas anotações no caderno do ex-líder da facção no município, "Léo do Chevette", além de conversas pelo WhatsApp.

"(...) ainda é necessário, um mínimo de concretude objetiva que não se verifica na espécie, visto que os indícios de que o acusado pertence à Organização Criminosa foram baseados em um caderno apreendido na casa de L.M.S., o qual continha supostos 'vulgos' dos acusados e seus respectivos números de matrículas, bem como nas supostas trocas de mensagens", diz trecho da decisão.


"Todavia, os indícios apresentados não são capazes de demostrar a correlação entre o nome do acusado e seu epíteto na suposta Organização Criminosa. Na mesma linha, quanto às conversas imputadas ao acusado e 'Léo do Chevette', sendo essas mensagens referentes ao recolhimento/controle dos valores pagos pelos supostos integrantes e comércio que pagavam a 'taxa de proteção' para a orcrim, como dito alhures, uma vez que não foi possível demonstrar a ligação entre o nome e seu epíteto, tenho que os indícios apresentados, não são suficientes para continuidade da ação penal", argumentou ainda o juiz. 

O magistrado também marcou para 20 e 21 de março a audiência de instrução e julgamento, quando o líder do CV, R.T.D.O. será ouvido. Ele assumiu a liderança da facção na cidade quando "Léo do Chevette" foi preso em 2022. 

O homem chegou a fugir para o Pará, mas acabou preso em setembro de 2023 após voltar para Primavera do Leste para recolher os lucros do tráfico de drogas. Para se esconder da Polícia, ele usava uma identidade falsa.

Enquete

Qual aspecto considera mais crucial para melhoria do Cuiabá no Brasileirão?

Você deve selecionar uma opção
 
Sitevip Internet