Domingo, 14 de abril de 2024
informe o texto

CORRIDA AO ALENCASTRO

Mauro diz que decisão sobre candidato foi extremamente difícil e vice será definido nas convenções

Governador lembrou que tem trajetória política tanto com Botelho quanto com Garcia

Foto: Reprodução

Mauro diz que decisão sobre candidato foi extremamente difícil e vice será definido nas convenções
O governador Mauro Mendes Ferreira (União) admitiu que escolher entre o presidente da Assembleia Legislativa, Eduardo Botelho, e o secretário chefe da Casa Civil, Fábio Garcia, para disputar a prefeitura de Cuiabá pelo União Brasil foi "extremamente difícil". A decisão ocorreu na última semana, onde Botelho foi o escolhido.

A decisão pelo candidato coube a Mauro por uma decisão da cúpula do partido, onde cabia ao governador a decisão sobre os caminhos da sigla em Cuiabá, do senador Jayme Campos sobre Várzea Grande e dos deputados em algumas cidades do interior. 

"Decisão extremamente dificil, são dois amigos, que tem trajetória longa comigo, mas cargo que estou exigia uma decisão. Eu decidi e acho que temos condição de fazer grande campanha", colocou Mauro.


Para o governador, tão importante quanto fazer uma boa campanha e vencer as eleições, será a administração da Capital. "A cidade está sucateada, desornganizada. Vive momento muito ruim ao longo dos últimos anos, com tantos escândalos, existe uma desmotivação. Então precisamos resgatar Cuiabá, consertar Cuiabá, assim como realizamos no estado de Mato Grosso", frisou o chefe do Palácio Paiaguás.

Em relação a sua participação na campanha do aliado, o Mauro afirmou que ela ocorrerá nos momentos em que não estiver cumprindo suas atribuições como governador do Estado. Ele lembrou ainda que terá que participar da campanha de aliados, já que recebeu apoio de 140 prefeitos na eleição de 2022 e vários deles disputarão a reeleição. "Coerência e gratidão é algo muito importante na vida", sintetizou.


VICE

Questionado sobre a definição do vice de Eduardo Botelho, o governador relatou que não há nada definido e que só deve ocorrer às vésperas das convenções partidárias. Nos bastidores, especula-se que o PRD, que anunciou Mauro Carvalho como presidente, teria a preferência. O PSB também deseja a vaga.

"Está muito cedo ainda. As convenções serão no mês de julho, tem muito tempo. Nem terminamos o período de filiações e desfiliações com objetivo das eleições municipais", pontuou.

"Precisamos compor uma boa chapa que tenha capacidade técnica  de conduzir enorme desafio de governar Cuiabá. Isso é mais importante que discutir nome A ou B, partido A ou B, sexo A ou B", prosseguiu.
 
Sitevip Internet