Domingo, 14 de abril de 2024
informe o texto

AGRICULTURA

Defensivo pode ser ferramenta potente contra principal praga do milho

Cigarrinha gera preocupação devido às condições climáticas adversas decorrentes do El Niño

Foto: Reprodução

Defensivo pode ser ferramenta potente contra principal praga do milho
Com a iminência do ciclo da safrinha de milho, os produtores brasileiros enfrentam o desafio crescente da cigarrinha-do-milho, identificada como Daubulus maidis. A praga, que se tornou mais complexa no último ano, gera preocupação devido às condições climáticas adversas decorrentes do El Niño. Contudo, uma nova ferramenta – resultante de química verde – pode auxiliar no manejo eficiente.

Desenvolvido pela Openeem Bioscience, o Valente, promete ser o primeiro agroquímico composto por extratos vegetais produzido no Brasil. Classificado no grupo químico triterpenos, o inseticida destaca-se pela alta potência contra a cigarrinha-do-milho, sem apresentar efeitos nocivos à saúde humana, ao meio ambiente e a polinizadores, incluindo abelhas.


Segundo Evandro Keller, diretor de pesquisa e desenvolvimento da Openeem Bioscience, o produto demonstrou eficácia superior, seja aplicado isoladamente ou como parte do manejo integrado de pragas (MIP). A ação translaminar e sistêmica do inseticida contribui para quebrar o ciclo reprodutivo da cigarrinha-do-milho, reduzindo suas populações futuras.

A empresa conduziu mais de 50 estudos focados no manejo da cigarrinha-do-milho com base no Valente, alcançando um ganho médio de controle de 31,3% em comparação com os tratamentos-padrão, além de um aumento médio de 7,3 sacas por hectare na produtividade. Keller ressalta que o defensivo atua em sinergia com outros inseticidas químicos e biológicos, oferecendo desempenho efetivo no manejo de resistência, sem depender de condições climáticas específicas.


Diante das previsões desfavoráveis para os preços do milho, a pesquisadora Regiane Oliveira, pós-doutora em entomologia, recomenda a adoção de medidas de controle de pragas, como o MIP, para evitar prejuízos adicionais aos produtores. Evandro Keller alerta que uma alta infestação de cigarrinha-do-milho pode resultar em perdas significativas de produtividade nas lavouras de milho.

Frente a essa ameaça, o Valente atua por ingestão, causando disfunções fisiológicas hormonais e interrompendo o desenvolvimento da cigarrinha-do-milho. Com sua formulação de alta tecnologia, a solução paralisa a glândula salivar da praga, causando repelência alimentar e inibindo a transmissão de fitopatógenos, como vírus, enfezamentos e molicutes, à cultura.
 
Sitevip Internet