Sexta-feira, 19 de abril de 2024
informe o texto

ALTER EGO

Justiça cita baixa posição em facção e solta 4 membros do CV em MT

Na decisão, o juiz ainda determinou que os quatro réus cumpram medidas cautelares

Foto: Reprodução

Justiça cita baixa posição em facção e solta 4 membros do CV em MT
O juiz Jean Garcia de Freitas Bezerra, da 7ª Vara Criminal de Cuiabá, revogou a prisão de quatro membros do Comando Vermelho. Maurício Marcondes Toledo Júnior, Alexsander Silveira Neto e Tiago Candido do Amaral  foram alvos da Operação Alter Ego e estavam presos desde dezembro de 2022.

A soltura dos quatro integrantes da organização criminosa ocorreu após audiência de instrução realizada no último dia 20 de março, onde foram ouvidas testemunhas e os réus. A alegação é de que eles não representam mais riscos à instrução processual e não apresentam funções de liderança junto a facção.

"A despeito da suficiência dos indícios de materialidade delitiva e autoria angariados em face dos acusados – os quais evidenciam que estes possivelmente integram a organização criminosa Comando Vermelho – após o encerramento da instrução processual, não se vislumbram elementos fáticos que apontem maior gravidade em concreto dos delitos supostamente perpetrados, uma vez que não restam imputadas aos acusados funções de grande reprovabilidade no âmbito da Orcrim", justificou o magistrado.


"Dessa forma, com relação àqueles réus, não mais se verifica, neste momento processual, o periculum libertatis ensejador da manutenção da prisão preventiva, de modo que outras medidas menos gravosas são capazes de resguardar a ordem pública", complementou.

Na decisão, o juiz ainda determinou que os quatro réus cumpram medidas cautelares. São elas:  proibição de manter contato com outros corréus da “Operação Alter Ego”, salvo parentes em linha reta ou colateral até o segundo grau;  proibição de frequentar bares, boates, prostíbulos, bocas de fumo ou outros estabelecimentos congêneres; proibição de portar facas, canivetes, estiletes ou outros objetos que possam malferir a integridade física de outrem.

ALTER EGO

Ao todo, esta ação da Operação Alter Ego conta com 23 réus. Deflagrada em dezembro de 2022, foram cumpridas 244 ordens judiciais, entre mandados de prisão e busca e apreensão, com alvos em uma organização criminosa envolvida em crimes como tráfico de drogas, furtos, roubos e homicídios em Primavera do Leste e região. 

Alter Ego significa segundo eu; substituto perfeito. O nome da operação faz referência ao chefe da organização criminosa que criou uma nova identidade para se eximir da responsabilidade das práticas criminosas.
 
Sitevip Internet