Quinta-feira, 25 de julho de 2024
informe o texto

ESTIMATIVA

Faturamento das lavouras de Café devem chegar a R$ 55,95 bilhões

Grão do tipo arábica pode representar 73% desse montante, com R$ 40,89 bi; enquanto robusta e conilon representam 27%

Foto: Renata Silva/Embrapa

Faturamento das lavouras de Café devem chegar a R$ 55,95 bilhões
Estimativas iniciais previstas para o presente ano-cafeeiro em curso, de 2024, indicam que o faturamento bruto das lavouras de cafés do Brasil deverá atingir um total de R$ 55,95 bilhões.

A receita dos cafés da espécie Coffea arabica (café arábica) foi calculada em R$ 40,89 bilhões, a qual corresponde a 73% do total geral. Já os cafés da espécie Coffea canephora (robusta+conilon) tiveram seu faturamento estimado em R$ 15,06 bilhões, montante que equivale a 27% do total nacional.

Como o faturamento bruto do setor em 2023 foi de R$ 49,04 bilhões, caso seja feito um comparativo com o previsto para 2024, a estimativa, se confirmada, representará um expressivo acréscimo em torno de 14%.


Como em 2023 o café arabica teve uma receita bruta de R$ 37,37 bilhões, na comparação com o estimado para 2024 constata-se que haverá um aumento de 9,4%.

E, adicionalmente, com relação aos cafés da espécie de C. canephora, cujo faturamento foi de R$ 11,67 bilhões em 2023, verifica-se que também haverá um expressivo incremento de 29%, nesta mesma base comparativa.

Expandindo esta análise, o total geral do Valor Bruto da Produção (VBP) estimado para o ano corrente de 2024, que é calculado tendo como base o somatório das receitas de dezessete lavouras selecionadas para este fim, atingiu o montante de R$ 781,39 bilhões em nível nacional.


Em complemento, tendo como referência o montante total das lavouras, caso seja feito um ranking do VBP das cinco maiores em 2024, constata-se que a soja desponta em primeiro lugar, com R$ 273,29 bilhões, que equivalem a 35% do faturamento nacional; seguida do milho, com R$ 128,29 bilhões (16,4%).

Na terceira posição vem a cana-de-açúcar (R$ 112,98 bilhões – 14,4%); na quarta colocação o café, com R$ 55,95 bilhões, cuja receita bruta corresponde a 7,1%; e, por fim, o algodão com R$ 31,26 bilhões, que teve sua receita estimada correspondente a 4% do total das lavouras em nível nacional.

Concluindo, com base nos dados do VBP – Fevereiro/2024, se também for estabelecido um ranking do faturamento da cafeicultura nas cinco regiões geográficas brasileiras, nota-se que a Região Sudeste ocupa o primeiro lugar com R$ 47,54 bilhões, o que equivale a 85% do faturamento total, seguida pela Região Nordeste com R$ 4,04 bilhões (7,2%).

Em terceiro lugar vem a Região Norte com o faturamento estimado em R$ 3,23 bilhões (5,7%), em quarto a Região Sul com R$ 705 milhões (1,2%). E, por fim, a Região Centro-Oeste, que tem o faturamento bruto da lavoura cafeeira estimado em R$ 430 milhões, montante que corresponde a menos de 1% do VBP dos Cafés do Brasil em 2024.
 
Sitevip Internet