Sexta-feira, 19 de abril de 2024
informe o texto

BALANÇO DO MÊS

Milho: preços em queda e mercado estagnado em março

Condições climáticas e colheita impactam mercado; exportações apresentam desvalorização

Foto: Pedro Silvestre/Canal Rural Mato Grosso

Milho: preços em queda e mercado estagnado em março
O mercado brasileiro de milho chega ao fim de março trabalhando com preços mais baixos, na comparação com fevereiro. De acordo com a consultoria Safras & Mercado, fatores como o avanço da colheita de verão e a melhora das condições climáticas para o desenvolvimento da safrinha, com o retorno das chuvas em parte das regiões produtoras, contribuiu para um movimento de queda nas cotações.

O ritmo de negócios, contudo, apresentou pouca evolução ao longo da semana e no balanço do mês. Segundo a Safras, até houve uma maior fixação de ofertas para venda por parte dos produtores em alguns estados, mas os consumidores se mostraram retraídos, alegando estar bem abastecidos de oferta.

A consultoria sustenta que mudanças no cenário do mercado dependerão ,

Com a d de milho por parte O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) divulgou nesta quinta-feira (28) o relatório de intenção de plantio de milho da safra norte-americana 2024/25. Nele, a área a ser cultivada foi prevista em 90,036 milhões de acres, abaixo, portanto, do total semeado na safra anterior (94,641 milhões de acres. Com isso, a Bolsa de Chicago fechou em forte alta.


Ao longo de março, entretanto, o viés seguiu negativo aos preços, em meio à expectativa de uma boa safra de milho na América do Sul, puxada por Brasil e Argentina, garantindo um quadro confortável de estoques globais.

Preços internos de milho
  • O valor médio da saca de milho no Brasil foi cotado a R$ 57,14 no dia 27 de março, baixa de 1,10% frente aos R$ 57,78 registrados no encerramento de fevereiro.
  • No mercado disponível ao produtor, o preço do milho em Cascavel, Paraná, seguiu inalterado, cotado a R$ 58.
  • Em Campinas/CIF, a cotação permaneceu em R$ 64.
  • Na região da Mogiana paulista, foi cotado a R$ 60, avanço de 1,69% frente aos R$ 59 registrados no fechamento de fevereiro.
  • Em Rondonópolis, Mato Grosso, a cotação da saca seguiu em R$ 43.
  • Em Erechim, Rio Grande do Sul, o preço se manteve em R$ 57 na venda.
  • Em Uberlândia (MG), o preço na venda baixou 5,08% ao longo de março, de R$ 59 para R$ 56 a saca.
  • Em Rio Verde (GO), o preço baixou 1,75%, de R$ 57 para R$ 56 na venda.

Exportações

As exportações de milho do Brasil apresentaram receita de US$ 67,604 milhões em março (16 dias úteis), com média diária de US$ 4,225 milhões. A quantidade total de milho exportada pelo país ficou em 245,541 mil toneladas, com média de 15,346 mil toneladas.

O preço médio da tonelada ficou em US$ 275,30. Em relação a março de 2023, houve baixa de 75,8% no valor médio diário da exportação, queda de 73,6% na quantidade média diária exportada e desvalorização de 8,5% no preço médio. Os dados foram divulgados pela Secretaria de Comércio Exterior.
 
Sitevip Internet