Sexta-feira, 19 de abril de 2024
informe o texto

Robinho está liberado para jogar futebol na cadeia após período de adaptação

Ex-jogador foi preso em março

Foto: Reprodução

Robinho está liberado para jogar futebol na cadeia após período de adaptação
O ex-jogador  Robinho, preso por estupro no Brasil após decisão do STJ em acatar a condenação da justiça italiana, pode participar de partidas de futebol com outros presos depois de deixar o isolamento na Penitenciária 2 de Tremembé, de São Paulo, o 'presídio dos famosos'. Ele foi condenado a 9 anos por estupro coletivo contra uma mulher albanesa na Itália.

O ex-atleta ficou dez dias sozinho em uma cela de 8m² para se adaptar e passar por avaliações necessárias pela equipe penitenciária. Desde o último domingo (31/3), ele foi colocado dentro de uma cela comum de 2 x 4 metros de dimensão com outros presos. Segundo a Secretaria da Administração Penitenciária (SAP), agora o ex-jogador está liberado para participar de partidas de futebol, oficinas de teatro, aulas de inglês, ações religiosas, ensaios musicais e sessões de filmes seguidas de comentários.


Ao site g1, o advogado de Robinho, José Eduardo Alckmin, declarou que seu cliente está bem e vivendo a rotina do presídio. Apesar dele não ter conversado com ele desde a prisão, quem o atualizou foi a ex-esposa.

Robinho também pode trabalhar e receber visitas dentro da prisão

Passado o período de adaptação e avaliações, Robinho vai poder trabalhar dentro da penitenciária e receber visitas da família. Segundo o G1, o Centro de Trabalho e Educação (SAP), comunicou que ele será chamado para pontuar quais os familiares que quer ver. Depois essas pessoas poderão enviar a documentação exigida para confecção da carteirinha de visitante. Com a documentação de acordo com o que pede o Regime Interno Padrão da SAP, o ex-jogador receberá os familiares na prisão aos fins de semana.

Robinho não é o único jogador liberado para jogar futebol em uma penitenciária

Daniel Alves, condenado por estupro na Espanha e Ronaldinho Gaúcho, que chegou a ser preso no Paraguai por uso de passaporte adulterado, disputaram campeonatos dentro dos presídios.


No caso de Daniel, a repercussão do jogo no Centro Penitenciário de Brians 2, em Barcelona, na Espanha foi tamanha que as autoridades colocaram uma tela para impedir que vizinhos assistissem a partida de futebol.

Já Ronaldinho, jogou futsal e futevôlei com outros presos na Agrupación Especializada, penitenciária que esteve detido em Assunção, no Paraguai. Segundo o GE, ele comandou a goleada por 11 a 2, com cinco gols e seis assistências.
 
Sitevip Internet