Segunda-feira, 20 de maio de 2024
informe o texto

OPERAÇÃO CONTRAGOLPE

PF 'mira' advogado acusado de sacar R$ 200 mil de idoso depositados em juízo

Advogado teve bens bloqueados e está impedido de exercer profissão

Foto: Reprodução

PF 'mira' advogado acusado de sacar R$ 200 mil de idoso depositados em juízo
A Polícia Federal deflagrou nesta quinta-feira (25), em São Luís, a Operação Contragolpe, com o objetivo de investigar e combater diversos saques de créditos depositados em contas vinculadas a processos da Justiça Federal.

As investigações tiveram início em janeiro de 2024, a partir de denúncia protocolada por uma das vítimas, um idoso de 71 anos, relatando o levantamento indevido de mais de R$ 200 mil  depositados em juízo pelo INSS em razão de sentença proferida pela 1ª Vara Federal Cível e Agrária da Seção Judiciária do Mato Grosso.

No decorrer das apurações foi constatado que o responsável pelo saque seria um advogado do Estado do Maranhão. A Polícia Federal identificou que o investigado também praticou fraudes relacionadas a créditos judiciais nos Estados do Pará, Goiás, Bahia e Maranhão, gerando um prejuízo estimado de R$400.000,00.


Na manhã de hoje foram cumpridos um mandado de busca e apreensão, medida cautelar de suspensão do exercício da advocacia e sequestro de bens móveis e imóveis, ordens judiciais expedidas pela 7ª Vara Federal Criminal da Seção Judiciária do Mato Grosso.

O nome da operação, Contragolpe, faz alusão à ação repressiva do Estado às reiteradas fraudes cometidas pelo advogado.

Enquete

Qual aspecto considera mais crucial para melhoria do Cuiabá no Brasileirão?

Você deve selecionar uma opção
 
Sitevip Internet