Terça-feira, 21 de maio de 2024
informe o texto

'ÁGUA SUJA'

Depois de coliformes fecais na água, Estado suspende contrato com distribuidora

A Vigilância Sanitária suspendeu a venda do produto em 2 de maio

Foto: Reprodução

Depois de coliformes fecais na água, Estado suspende contrato com distribuidora
Depois que a Vigilância Sanitária do Estado suspendeu a comercialização da água mineral Finíssima, a Secretaria Estadual de Planejamento e Gestão (Seplag) suspendeu o contrato com a empresa e ainda recomendou que outras secretarias que aderiram à ata de preço com a Finíssima também tomem a mesma medida.

A suspensão foi publicada no Diário Oficial de 13 de maio e assinada pelo secretário da pasta, Basílio Bezerra. A medida tem duração inicial de três meses para que a empresa possa se regularizar. Por causa da irregularidade, a sanção será inscrita no Cadastro de Fornecedores Sancionados e no Cadastro Estadual de Empresas Inidôneas e Suspensas. Também será aberto um processo administrativo para apurar o caso.


A Vigilância Sanitária suspendeu a venda do produto em 2 de maio. Segundo a coordenadoria, os resultados das análises laboratoriais do Laboratório Central de Saúde Pública de Mato Grosso (Lacen) mostraram a presença de coliformes fecais e Escherichia coli em dois lotes da água.

Além da venda, estão suspensas o envase e o consumo da água mineral. Foi realizada então uma nota técnica que foi encaminhada para as Vigilâncias Sanitárias dos municípios para efetivar a suspensão local do comércio do produto.

Enquete

Qual aspecto considera mais crucial para melhoria do Cuiabá no Brasileirão?

Você deve selecionar uma opção
 
Sitevip Internet