Quinta-feira, 25 de julho de 2024
informe o texto

DESVIOS NA ALMT

​Justiça marca julgamento de Riva e Bosaipo sobre desvios na Assembleia

O esquema foi revelado pela Operação Arca de Noé, em 2002.

Foto: Reprodução

​Justiça marca julgamento de Riva e Bosaipo sobre desvios na Assembleia
A juíza Celia Vidotti, da Vara Especializada em Ações Coletivas, marcou para 30 de julho a audiência de instrução e julgamento dos ex-deputados estaduais José Riva e Humberto Bosaipo e o ex-governador Silval Barbosa sobre o desvio de R$ 128 mil através de cheques emitidos para a Casa dos Esportes Várzea-grandense.

O esquema foi revelado pela Operação Arca de Noé, em 2002. Além dos três, também são réus os herdeiros do ex-deputado Hermínio Barreto, que morreu em maio de 2018. Caso o grupo seja condenado, terá que devolver o dinheiro desviado dos cofres públicos.

No começo da audiência será ouvido o ex-presidente da Federação Mato-grossense de Futebol, João Carlos de Oliveira Santos. Segundo a denúncia do Ministério Público do Estado (MPE), os três deputados se utilizaram dos cargos na Mesa Diretora da Assembleia, com a ajuda de Silval Barbosa, para desviar o dinheiro por meio de cheques.


Os documentos eram utilizados sob a fachada de pagamento de empresas e entidades, porém os serviços nunca foram prestados. Por participarem do esquema, os empresários e gestores ficavam com um percentual do valor pago e "devolviam" a maior parte. 

Na mesma decisão a magistrada deferiu o pedido do ex-chefe de gabinete de Riva, Geraldo Lauro, para o aproveitamento de seu depoimento em outro processo semelhante. Pelo desvio de dinheiro público por meio de cheques - mas por meio de outras empresas - Geraldo, Riva e Bosaipo já foram condenados.
 
Sitevip Internet