Quinta-feira, 25 de julho de 2024
informe o texto

FALTA DE PROFISSIONAIS

​Sem concurso há 12 anos, MTI tem mais da metade dos cargos vagos

No site da própria MTI foi divulgada a informação de que o último concurso foi lançado em dezembro de 2011.

Foto: Reprodução

​Sem concurso há 12 anos, MTI tem mais da metade dos cargos vagos
Criada para oferecer soluções em tecnologia da informação e comunicação para o Governo do Estado, a Empresa Mato-grossense de Tecnologia da Informação (MTI) tem 52,5% de seus cargos, ou seja, mais da metade, sem servidores efetivos. O último concurso da autarquia foi realizado em 2011.

Segundo lotacionograma publicado no Diário Oficial referente a julho, a MTI possui 518 cargos, dos quais 272 estão vagos. A maior parte deles, com 69 postos de trabalho, é para analista de TI, isto é, para profissionais que realizam a atividade principal da autarquia.

Consta ainda no documento 14 vagas para analista desenvolvedor, 45 para técnico TI 40h e 36h, 25 para agente técnico operacional 40h e 36h, 18 para analista administrativo financeiro, 66 para técnico administrativo financeiro e 35 para agente administrativo operacional 40h e 36h.


No site da própria MTI foi divulgada a informação de que o último concurso foi lançado em dezembro de 2011. Os primeiros aprovados foram convocados em 2013, depois o certame teve o prazo de validade prorrogado e em 2015 os últimos profissionais foram chamados para tomar posse.

Por causa da falta de profissionais, vários processos seletivos foram realizados ao longo desse período. O mais recente ainda está em andamento, com inscrições até 3 de julho, justamente para contratar 68 profissionais para o cargo de analista de tecnologia da informação. Os salários variam de R$ 9,9 mil a R$ 13,1 mil, de acordo com a especialidade pedida para cada um dos 12 perfis exigidos.
 
Sitevip Internet