Quinta-feira, 25 de julho de 2024
informe o texto

CHINA LIDERA

Recuo na produção de soja impacta exportações de Mato Grosso

Embarques de soja em junho registraram queda de 10,20% ante maio e de 21,29% frente ao mês o ano passado

Foto: Canal Rural Mato Grosso

Recuo na produção de soja impacta exportações de Mato Grosso
A queda de 13,84% na produção de soja na safra 2023/24 tem impactado os resultados das exportações mato-grossenses. Em junho o estado enviou 10,20% a menos que em maio e quando comparado com o mês do ano passado o recuo chega a 21,29%.

Dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex) mostram que no sexto mês de 2024 foram enviadas para o mercado externo 3,75 milhões de toneladas de soja. Os números constam no boletim semanal do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea).


Ao se analisar o acumulado do ano, entre janeiro e junho foram 20,78 milhões de toneladas. Volume este 8,07% inferior ao registrado no acumulado de 2023.

Na safra 2023/24 Mato Grosso produziu 39,050 milhões de toneladas, volume abaixo do recorde de 45,316 milhões de toneladas da safra 2022/23.

China liderou compra de soja

A China é responsável pela maior fatia das vendas de soja mato-grossense para o exterior. Sozinha, a potência asiática já levou 12,27 milhões de toneladas.

Já a Turquia vem em seguida com 1,25 milhão de toneladas e a Tailândia com cerca de 800 mil toneladas.


Mato Grosso lidera embarques

Apesar da retração, os envios realizados pelo estado representam 32,39% da oleaginosa exportada pelo país. No acumulado de 2024 já são 64,14 milhões de toneladas de grãos brasileiro enviados para o mercado externo, 2,18% a quando comparado com o mesmo período do ano passado.

A alta está atrelada à maior demanda da China que já adquiriu 46,32 milhões de toneladas, participando com 77,22% do volume total exportado pelo Brasil até junho.
 
Sitevip Internet