Terça-feira, 23 de julho de 2024
informe o texto

RELAÇÕES BILATERAIS

Brasil e Bolívia firmam parcerias para agro e biocombustíveis

Visita de Lula resulta em acordos de tecnologia e investimentos entre os países

Foto: Agencia APG

Brasil e Bolívia firmam parcerias para agro e biocombustíveis
A visita do presidente Luiz Inácio Lula da Silva à Bolívia, nesta terça-feira (9), resultou na assinatura de dez acordos para melhorar as relações bilaterais entre os países, com anúncios de transferência de tecnologia do Brasil, principalmente no setor agropecuário. Em contrapartida, Lula solicitou à Bolívia estabilidade e segurança para os investimentos brasileiros no país.

Durante um fórum empresarial realizado entre os setores privados da Bolívia e do Brasil, Lula lembrou que o Brasil optou pelos biocombustíveis há 40 anos, o que possibilita ao país compartilhar tecnologia com a Bolívia tanto na produção agrícola quanto na pecuária.


Também foi anunciada a criação de uma planta de fertilizantes na fronteira entre os dois países, especificamente entre as cidades de Corumbá (Brasil) e Puerto Quijarro (Bolívia), destinada ao mercado brasileiro.

O ministro de Hidrocarbonetos da Bolívia, Franklin Molina, detalhou que, após a reunião com seu equivalente brasileiro de Minas e Energia, Alexandre Silveira, foram identificados quatro projetos de interesse mútuo. “No caso da planta de ureia, a estimativa de investimento é de cerca de US$ 2 bilhões para uma produção de aproximadamente 4 mil toneladas de ureia”, afirmou o ministro.

Lula e o presidente da Bolívia, Luis Arce. Foto: Agencia APG

Exportação de fertilizantes

Além disso, um memorando de entendimento foi assinado entre o Ministério de Desenvolvimento Rural e Terra da Bolívia e o Ministério da Agricultura e Pecuária do Brasil para analisar a exportação de fertilizantes e matérias-primas produzidas na Bolívia. Também está prevista a busca por alternativas relacionadas à produção de cloreto de potássio e nitrogenados, que fazem parte do acordo e dos projetos firmados durante a visita da delegação brasileira.

Após a assinatura dos acordos, o presidente boliviano, Luis Arce Catacora, destacou a “nova era” das relações bilaterais entre Bolívia e Brasil. Ele ressaltou que, além da questão dos hidrocarbonetos, as duas nações integrarão diversas áreas.


“Um país do tamanho do Brasil não pode crescer sozinho. O Brasil precisa crescer junto com seus parceiros e vizinhos, porque não queremos ser uma ilha de prosperidade cercada de miséria por todos os lados”, disse Lula.

No entanto, o presidente brasileiro alertou o presidente Arce que a economia “não tem mágica”. “Há palavras-chave que não podemos desperdiçar. Primeiro, estão a estabilidade e a credibilidade. Em segundo lugar, está a estabilidade da economia.”

Os 10 pontos do encontro Brasil-Bolívia
  1. Acordo de cooperação para fortalecer a luta contra o tráfico de pessoas, tráfico ilícito de migrantes e crimes conexos.
  2. Acordo para o fortalecimento da gestão migratória.
  3. Acordo básico de cooperação técnica, científica e tecnológica para capacitação de pessoal encarregado da luta contra o narcotráfico.
  4. Protocolo de intenção sobre o acesso recíproco aos serviços públicos de saúde.
  5. Memorando de entendimento sobre a integração elétrica entre os sistemas interconectados de Bolívia e Brasil.
  6. Memorando para a modificação da operação da central hidrelétrica Jirau.
  7. Memorando de entendimento em matéria energética, visando promover investimentos em exploração, exploração e transporte mediante o uso de infraestrutura estratégica de dutos para a integração energética regional.
  8. Memorando de entendimento para a exportação de fertilizantes ao Brasil.
  9. Acordo de cooperação para a comercialização de fertilizantes e cloreto de sódio.
  10. Intenções de comercialização de minerais metálicos e não metálicos.
 
Sitevip Internet